Escola Guarani

Pois é, quando entrei na escola eu aprendi que o branco, o Cabral que havia descoberto a Brasil. E na verdade eu nunca pensei direito nesta história que sempre é contada nas escolas, nos livros didáticos e pelos professores. Não entendia. 

Os alunos todos arrumados com camisa branca e colarinho, todos de sapatos, todos bonitinhos. Os livros cheios de figuras de um país grande, com plantações de cana-de-açúcar, muitas fábricas e toda gente satisfeita. 

E com o tempo percebi que quando você abri um desses livros, você vai aprendendo a visão de uma classe social, da elite brasileira. Daí tem gente na aldeia que ainda hoje que acredita que fazendo a oitava série a vida vai melhorar...na verdade eu penso em uma escola que represente a realidade da vida, que fale da situação da comunidade, que fale que esta terra é nossa, que o branco não descobriu, mas invadiu. 

Tenho 45 anos, e somente agora que sou professor indígena da minha comunidade é que sei que Cabral não descobriu o Brasil, ele roubou.

Algemiro da Silva – professor indígena Guarani